O Antropólogo e pesquisador da arte rupestre a 30 anos, Adnir Ramos explanou sobre os desenhos gravados nas pedras, “Não sabemos a data, mas são muito antigos. São gravuras em baixo relevo que fazem parte de uma geometria que está espalhada por todos os continentes”, explica.

O palestrante esclareceu que é feita uma interpretação desses desenhos para fazer com que todos percebam o valor histórico da região e almeja que seja conectado com o turismo “para que as pessoas possam valorizar e até mesmo para que seja preservado, pois à medida que há visitantes, aumenta o interesse do estado, que pode fazer a infraestrutura para os locais, até para a segurança das pessoas”. E complementou que o interesse com a palestra é fazer com que se entenda que existe um significado por trás dessas inscrições, pois, segundo o antropólogo, de Porto Belo à Garopaba, existem mais de 500 desenhos gravados. 

Diversas artes rupestres em exposição encantaram os visitantes no acesso principal ao Encatho.

Leave a comment