“O Sul é meu Destino”

O sul é rico em diversidade, atrativos, cenário de paisagens deslumbrantes, povo hospitaleiro, e de uma excelente gastronomia. Com foco em unificar a região como produto turístico, a 31ª edição do Encatho & Exprotel trouxe o Fórum “O Sul é meu Destino”. As palestras aconteceram no dia 25 de  julho, e contaram com a importante presença de autoridades e especialistas.

O palestrante Jorge Dolzan, Diretor de políticas Integradas do Lazer da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, abordou o tema: Desafios do cenário atual.  Jorge conta que precisamos unificar a região sul como destino turístico, integrar rotas, fazer consultoria e um plano para ter melhor divulgação.

Para ele, é muito importante os 8 PS do marketing: Preço, produto, promoção, praça, produtividade e qualidade, Palpabilidade, processo, promoção.

Jorge fala que “não dá para contar, tem que conhecer, vai para o sul, e conheça. O nosso desafio com o” Sul é meu destino”, é fazer com que as pessoas que nos visitam sejam os maiores promotores de nossa região, e valorizar a população é oferecer ao visitante o que temos de melhor, nossa gente, suas histórias, tradições e valores” concluiu o palestrante.

Na sequência, foi abordado o tema: Direito aplicado à Hotelaria. Com o palestrante Dr. Murillo Akio Arakaki, que explorou as principais questões ligadas à gestão jurídica hoteleira, e teve com o intuito demonstrar ao público a possibilidade de reduzir custos e maximizar lucros mediante a tomada de decisões baseadas em fundamentos. A exposição contou situações do dia a dia, como por exemplo os procedimentos a serem adotados para hospedagem de menores, e evoluiu para situações mais complexas, como redução da tributação dos empreendimentos.

Murillo enfatizouSão 5 dificuldades, hóspedes, colabores do empreendimento, dificuldades na relação dos fornecedores, poder público, o hoteleiro deve pagar os impostos, pode sobre fiscalização, deve estar regular, relacionamento com o mercado. Tem que ter algumas condutas, para mostrar cliente que é uma empresa politicamente correta. Concluiu o palestrante.

Richard Schmidt do BRDE compartilhou importantes informações sobre “Recursos financeiros para o setor hoteleiro do Sul do país”. Ele apresentou a instituição e as linhas de crédito especiais que estão disponíveis para as empresas
dos setores de hospedagem e alimentação, com taxas e prazos diferenciados.

“Os investimentos em turismo vêm crescendo no BRDE”, afirmou Richard. Na instituição, o empresário encontra todo apoio e suporte para avaliação e formatação do seu projeto de ampliação, renovação ou investimentos em tecnologia. “Cada caso é um caso. Nossa equipe auxilia o empresário a encontrar o melhor caminho com as melhores taxas para atender as suas necessidades”, enfatizou.

O papel e a força da comunicação para o desenvolvimento do turismo, também foi um dos temas abordados no Fórum. Marcelo Petrelli, presidente da ACAERT – Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão de Santa Catarina focou justamente no importante papel da mídia para divulgar os atrativos nos destinos.

“Os veículos tem a força de comunicar para suas comunidades oportunidades e possibilidades, gerar a vontade de conhecer um destino, impulsionar o turismo interno”, comentou Petrelli.

É claro que o ECAD: Aspectos jurídicos para hotelaria, um tema tão importante e em destaque no meio não poderia ficar de fora dos debates da evento. A Vice-Presidente da Comissão de Direito Aplicado a Hotelaria e ao Turismo da OAB/SP, Dra. Maria José de Souza Arakaki, pontuou itens que devem ser observados pelos empresários e o andamento de algumas ações.

Por fim, quem também contribuiu com seus conhecimentos foi a Dra. Andrea Willemin, da GDPR Data Protection Officer e Advogada no escritório Cavalazzi, Restanho e Araújo.  Andrea falou sobre “A Lei de Proteção de Dados Europeia – GDPR: Reflexos legais e impactos econômicos no setor de Hotéis e Resorts”, um assunto que não poderia ficar de fora um evento focado em tecnologia e pessoas, como foi o Encatho & Exprotel.

Em vigor desde maio, a GDPR prevê novas obrigações aplicadas a empresas que coletam ou processam dados pessoais, estejam ou não em território europeu, com vistas a aumentar o controle e a responsabilização por eventuais danos aos cidadãos. “O tema é importante pois empresas que violarem o GDPR poderão receber medidas corretivas como advertências ou ordem de suspensão temporária do tratamento de dados e, nos casos mais graves, penalidades de multa poderão ser aplicadas, esteja o infrator dentro ou fora do território europeu”, afirmou Andrea.

Após as apresentações, o evento seguiu com os debates e a participação dos representantes das ABIH’s do Rio Grande do Sul, José Justo, de Santa Catarina Osmar José Vailatti e do Paraná, Orlando Kubo. A mediação foi feita pelo presidente da Câmara de turismo da Fecomércio, João Eduardo do Amaral Moritz.

patrocinadores do Encatho & Exprotel 2018