Autoridades refletem sobre o turismo no sul do Brasil encerrando a programação do segundo dia do Encatho & Exprotel

Autoridades refletem sobre o turismo no sul do Brasil encerrando a programação do segundo dia do Encatho & Exprotel

O Encontro Catarinense de Hoteleiros, que ocorre até amanhã, no CentroSul, em Florianópolis, autoridades se reuniram para discutir o futuro do turismo no sul do Brasil. O projeto “O Sul é meu destino” visa a divulgação de uma rota integrada entre Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Entre os presentes estavam Vinicius Lummertz – Presidente da Embratur, os diretores-presidentes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis dos três estados do sul do país, Leonel Pavan – Secretário de Turismo, Cultura e Esporte do Estado de Santa Catarina e Rogério Siqueira – Diretor-presidente do Beto Carrero World e Presidente do Conselho Estadual de Turismo de Santa Catarina.

Sul é meu destino Encatho

Vinicius Lummertz destacou a qualificação da hotelaria para o crescimento do turismo. O presidente da Embratur afirmou que o país pode fazer muito pelo turismo, mas que é necessário mudar o patamar em que ele se encontra, pois antes de mais nada, turismo necessita do desenvolvimento econômico, também de outros setores do país.

Neste viés, Vinicius salientou as dificuldades encontradas para o setor turístico no Brasil, devido a sua legislação extremamente rígida, e deu exemplos de outros países que se tornaram cases de sucesso do turismo mundial, como China, Estados Unidos e Japão, que segundo ele, não tentam comprimir o turismo.

“Eu desejo saudar aqui as pessoas que estão envolvidas no projeto de transformar isto em um projeto Sul e contam com o total apoio do Ministério do Turismo para que nós possamos construir este ambiente na mente do Brasil e do mundo”, finalizou o presidente.

Leonel Pavan chamou a atenção do público para as riquezas do sul do país, que tem de forma integrada sua cultura, etnias, o roteiro cervejeiro e o da vinicultura. Destacou também a importância de manter o turista por mais tempo nos três estados mas, segundo ele, para que isso aconteça é necessário ter uma oferta que desperte a curiosidade dos viajantes. Pavan afirmou que o Brasil precisa parar de olhar o sul do país apenas como uma região muito rica, mas como rica em belezas naturais, em cultura, inovação e que oferece ao turista as quatro estações do ano.

Já Magda Bez trouxe os números sobre o ambiente de negócios e a condição que circunscreve o ciclo de vida das empresas. Ela abordou a importância das ações de capacitação de toda a estrutura do setor turístico e assim como Vinicius Lummertz destacou a extrema burocratização dos novos investimentos no turismo nacional e a importância de facilitar as novas oportunidades para que o crescimento do turismo seja mais visível e progressivo.

“O ‘Sul é meu destino’ é o primeiro passo para um processo integrado também das entidades que precisam estar juntas e se envolver. Não podemos deixar para os outros fazerem, temos que ir lá e tomar a atitude. Isso é fundamental para a profissionalização do turismo no sul do país, trabalhando em conjunto com os três estados e com o trade turístico”, reiterou Magda Bez.

Rogério Siqueira afirmou que a origem da ideia para o projeto “O Sul é meu destino” provavelmente surgiu no Beto Carrero World, já que o fundador do parque sempre defendeu a integração do turismo na região. Além disso, ele trouxe os números crescentes do parque que somente no mês de julho teve 240 mil visitantes, o que também aumenta o fluxo dos hotéis, restaurantes e outros estabelecimentos da região.

A importância do trade turístico para a consolidação de um destino foi outro ponto evidenciado por Rogério, que associa o case de sucesso do parque com um esforço integrado do trade de oferecer um pacote completo, com a capacitação junto das agências de turismo, uma mídia segmentada e a integração dos Conventions Visitors Bureau de Florianópolis, Balneário Camboriú, Blumenau e Joinville.

Por fim, o presidente da ABIH-RS, Abdon Barreto Filho, representando as sedes estaduais da ABIH no Sul do país falou da importância do projeto e seus reflexos na hotelaria. Para o empresário, “O sucesso de um destino turístico são as experiências no seu núcleo receptor, principalmente o atendimento, encantamento e toda hospitalidade dos meios de hospedagem”, afirmou Abdon.O Sul é meu Destino - Encatho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *